sexta-feira, 25 de julho de 2014

Rescaldo: como SamPaulo viu outras Copas

1962/ Copa no Mexico

 Houve tempo em que era assim...

 1966/ Copa do Mundo na Inglaterra


Mas, parece que agora para a Argentina não adiantou muito, rsrsrsrs

 1987

Dia 27 de março de 1989 foi o jogo de despedida de Zico com a camisa da seleção brasileira.
Brasil perdeu de 1 x 2 para a seleção do resto do mundo.


1996

 pois é, eles já perderam pra nós!
No dia 16 de dezembro no estádio Beira Rio em Porto Alegre, o Brasil em preparação para a Copa de 1994, enfrentou os alemães, então campeões mundiais. Vitória brasileira de 3 x 1.
 Foi a primeira vez que o Brasil jogou contra a Alemanha após a unificação realizada no segundo semestre de 1990. Neste ano, a Alemanha Ocidental foi a campeã da Copa do Mundo.


Em junho do mesmo anos o Brasil havia empatado com a Alemanha.

"Voo da muamba" 
Como todos os brasileiros que chegam do exterior, a delegação teria que prestar contas à Receita Federal. Teria, porque não prestou, pelo menos não naquele dia -20 de julho de 1994.
Quando ficou sabendo que os agentes da Receita queriam inspecionar as bagagens, Teixeira estrilou. Após evocar o título mundial e ralhar com todos no aeroporto do Galeão, o dirigente ligou diretamente para Brasília. Pediu e conseguiu a liberação de todos. O desfecho foi desastroso para a imagem da entidade e a dele.
O avião, que partira do Brasil com 3,4 toneladas de bagagem, regressara com 14,4, segundo dados da Procuradoria Federal. O caso mais escandaloso foi o do lateral Branco, que trazia na bagagem uma cozinha completa, avaliada em US$ 18 mil. O limite legal era US$ 500 por pessoa. Sobre Teixeira, recaiu a acusação de que ele aproveitava a oportunidade para contrabandear equipamentos para o bar El Turf, de sua propriedade, no Rio. A ordem de liberação da bagagem provocou a saída do então secretário da Receita Federal, Osíris Lopes Filho, que pediu demissão. O caso se arrastou por anos, e a CBF presidida por Teixeira desembolsou posteriormente, segundo a CPI da CBF/Nike, R$ 46.209,60 de ICMS. Pagou a conta de todos.



Em 1997 os nórdicos aprontaram contra ninguém menos que os então campeões do mundo, fizeram 4 a 2 sobre o Brasil em Oslo.
Foi apenas um amistoso, mas esse vitória norueguesa foi muito significativa, pois confirmava a seleção da Escandinávia como uma das favoritas para a Copa do Mundo no ano seguinte.

Brasil vence por 3 x 2 na 1ª fase da Copa América.
Aqui SamPaulo usa o bordão de Geraldo José de Almeida, narrador esportivo falecido em 1976 e que a partir de 1954, acompanhou a Seleção Brasileira em todas as Copas do Mundo até 1974.
O asterisco se refere a esta citação.

Naquele tempo o Ronaldinho era o Ronaldo Nazario, que em 1998 teve graves lesões no joelho.


O Brasil ficou em segundo lugar.

*Para as postagens sobre a Copa do Mundo, contei com a colaboração do marido Xico Sommer Martins (que sabe tudo de futebol), da Wikipedia e do site http://futebolnostalgico.blogspot.com.br/

sábado, 19 de julho de 2014

quinta-feira, 10 de julho de 2014

A Argentina e a Alemanha em outras Copas


mais em:


Copa do Mundo de 1990 
Foi a ano da reunificação da Alemanha, quando o território da República Democrática Alemã (Alemanha Oriental) foi incorporado à República Federal da Alemanha ( Alemanha Ocidental).


II Copa do Mundo da FIFA de Masters (Copa Pelé)
Nos anos 80, Capão da Canoa, no litoral do Rio Grande do Sul, era a praia preferida dos argentinos.


* julho de 1991


A Colômbia foi responsável pela maior derrota da história da Argentina em sua própria casa em jogos internacionais (0×5, em Buenos Aires, no dia 5 de setembro de 1993).


Copa do Mundo de 1998, nas oitavas de final, a Argentina classificou-se nos pênaltis após um empate no tempo normal com a Inglaterra


Também na Copa de 1998, a Croácia vence a Alemanha por 3x0.






quarta-feira, 9 de julho de 2014

Ainda a Copa do Mundo, vista por SamPaulo





Antes do jogo de ontem, quando jogaríamos sem Neymar, muito se falou da Copa de 1962, quando Pelé foi substituído por Amarildo. 
Pois é, bons tempos aqueles...


Desta vez, nem precisamos viajar de volta pra casa como em 1966 na Inglaterra. 


Será que desta vez também entramos
 "nos achando"?


em julho de 1989: 
qualquer semelhança é mera coincidência.


Só que nesta vez não nos roubaram
a Jules Rimet !



E como esta Copa está sendo chamada de "a copa dos goleiros", minha homenagem ao colorado Taffarel:



em julho de 1994:


em julho de 1995:


E esta, dedico ao gremista Felipão: