sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

De Pedro a Collor (parte II)

Em 1992, Pedro Collor, irmão do então Presidente da República Fernando Collor de Mello, faz importantes revelações sobre a corrupção que reinava soberana no Governo Federal e, após um conturbado período na vida brasileira, Collor renuncia e tem seus direitos políticos cassados por 8 anos.
No mesmo ano, pela Editora AGE, SamPaulo lançou o livro "De Pedro a Collor- as charges da tragédia", com as charges publicadas no jornal Zero Hora.
p.s. para quem não se lembra ou não viveu este período, esta linha do tempo é muito esclarecedora:


O conselho inaudível
* Fernando era neto de Lindolfo Collor, 
um dos líderes da "Revolução" de 1930 


A lua e o sol
*P.C. Farias é denunciado por Pedro Collor, 
como o articulador do esquema de corrupção

O silêncio tagarela
* em 1º de junho,
 é instalada uma CPI no Congresso para investigar o esquema PC.

A tentativa de dois gumes
                                                                                            *Pedro Collor

A festa junina


A desatenção arriscada
                                            * Thereza Collor, em entrevista coletiva que seu marido concedeu, usava uma comentada mini-saia xadrez.

A volta arriscada

A invasão motorizada
* aparece na cena o motorista da secretária de Fernando Collor, Eriberto França, 
que fornece à CPI as definitivas provas da corrupção.

O exercício obrigatório
                           *Na CPI, perguntado pelo deputado Roberto Jefferson se estava agindo apenas por patriotismo, Eriberto respondeu: "E o sr. acha pouco?".
Os pilotos do Brasil

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

De Pedro a Collor (parte I)

Em 1992, Pedro Collor, irmão do então Presidente da República Fernando Collor de Mello, faz importantes revelações sobre a corrupção que reinava soberana no Governo Federal e, após um conturbado período na vida brasileira, Collor renuncia e tem seus direitos políticos cassados por 8 anos.
No mesmo ano, pela Editora AGE, SamPaulo lançou o livro "De Pedro a Collor- as charges da tragédia", com as charges publicadas no jornal Zero Hora.

p.s. para quem não se lembra ou não viveu este período, esta linha do tempo é muito esclarecedora:
http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2012-05-18/veja-linha-do-tempo-do-impeachment-de-collor.html






 O prenúncio da tormenta

A advertência não ouvida* 
(Pára de tirar as coisas dele, Fernando!)
 
* Maria Tereza era a esposa de Pedro e corria um boato que Fernando havia "cantado" a cunhada.

A partilha dadivosa

O terrível engano

O choque dos cheques


A acusação suspeita* 
 * Fernando e a mãe, acusaram Pedro de estar louco. 
"Pedra sobre Pedra" era a novela da Globo naquele ano.

A constatação óbvia

O esclarecimento oportuno


A trilha

 A fuga da água poluída

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Feliz Ano Novo!

Quero agradecer a todos vocês que fizeram o sucesso do blog em 2013, se divertindo e se emocionando com SamPaulo.

Procurei um desenho de Ano Novo, mas não achei. 
Publico, então, duas charges que me pareceram pertinentes, rsrsrsrsrsrs
GRANDE abraço a todos e Feliz 2014!
Maria Lucia


E em 1987 já era assim!
Gravataí é um município do Rio Grande do Sul, localizado entre Porto Alegre e o litoral norte do Estado.
O jornalista Alfredo Daudt, chamou a atenção para o Morro do Itacolomi (no fundo, à esquerda) que identifica a cidade.