sexta-feira, 7 de novembro de 2014

A ditadura e a política

Na semana passada teve gente pedindo a volta da ditadura e políticos do PSDB e do PP lideraram este movimento.
Então, não custa lembrar e mostrar como era feita a política naquela época. 
A partir de 1965, vivemos o bi-partidarismo. Os partidos eram a ARENA (Aliança Renovadora Nacional) que dava sustentação à ditadura e o MDB (Movimento Democrático Brasileiro) que abrigava todos os que se opunham à ditadura.

1964

O "Comando Revolucionário" chefiado pelo general Costa e Silva não deu chances para o Congresso, que esperava ter o controle da situação. 





articulação de uma "Frente Ampla" que não vingou.

Costa e Silva



                                          * atos institucionais eram normas e decretos editados pelos comandantes-em-chefe do exército, da marinha e da aeronáutica ou pelo ditador de plantão, estabelecendo para eles próprios poderes extra-constitucionais. Entre 1964 a 1969 foram decretados 17 atos institucionais regulamentados por 104 atos complementares.
                                        O ato institucional n.º1 promoveu cassações de direitos políticos e forçou a "eleição" do general Castelo Branco (1964-1967) para presidente.





1968


Castelo Branco e as cassações

E encerro com Edgar Vasques: 

  
                

2 comentários:

  1. O Sampa erra mesmo maravilhoso! Obrigado, Maria Lúcia.

    ResponderExcluir
  2. Eu que te agradeço, Juarez!
    Desculpa a demora na resposta, eu estava em recesso.
    Beijo,
    maria Lucia

    ResponderExcluir